fbpx

MENU

MENU

13 3307.5064 | 13 3307.5065

Café

QUAL SERÁ O TAMANHO DA PRÓXIMA SAFRA BRASILEIRA 21/22?
28/11/2020

Receba comentários semanais do mercado







Esta semana começou calma, com volume diário negociando abaixo dos 28.000 lotes/dia, com o Set-21 voltando a testar o importante suporte @ 120,80 centavos de dólar por libra-peso (conforme indicamos no comentário semanal anterior).

Na segunda-feira o Set-21 chegou a negociar @ 124,85 centavos de dólar por libra-peso (tentando romper a primeira resistência @ 126,10 centavos de dólar por libra-peso), não teve forças para seguir subindo e fechou @ 121,95 centavos de dólar por libra-peso. Na terça-feira mercado continuou pressionado com o Set-21 negociando na mínima da semana @ 120,65 centavos de dólar por libra-peso, e conseguiu fechar @ 120,90 centavos de dólar por libra-peso. Na quarta-feira, já com o mercado se preparando para o feriado de Thanksgiving nos Estados Unidos, o mercado tentou uma pequena recuperação e fechou @ 122,10 centavos de dólar por libra-peso. Tudo dentro da “normalidade”…

E a quinta-feira chegou! No final da quarta-feira o Rabobank soltou seu relatório estimando uma quebra na próxima safra brasileira ao redor de -10% com produção ao redor de 60 milhões de sacas (sendo 40 milhões arábica)! Em seguida a Volcafe também publicou seu relatório prevendo uma quebra ainda maior, estimando a produção do café tipo arábica ao redor de 32 milhões de sacas!

Com o mercado americano fechado, Londres abriu em alta na quinta-feira, e na sexta-feira Nova Iorque explodiu, chegando a subir mais de 700 pontos no Março-21 e 640 pontos no Set-21 (este fechando @ 128,50 centavos de dólar por libra-peso)! E fechou firme, forte, rompendo e fechando acima da média móvel dos 50 dias (que estava ao redor do 125,50 centavos de dólar por libra-peso).

Na sexta-feira o mercado já abriu com “gap” de 255 pontos no Set-21 @ 124,65 centavos de dólar por libra-peso, “stops” devem ter sido acionados, e o volume voltou a negociar acima de 50.000 lotes! E os fundos/indústria devem ter entrado com força comprando e cobrindo posições (só vamos ter a posição atualizada indicando a real posição dos fundos na próxima sexta-feira, dia 5 de dezembro).

Já vimos esse movimento ano passado quando o Dez-20 saiu de 110 para 135 e voltou para 105 centavos de dólar por libra-peso gerando pânico, “stops”, e perdas enormes no setor.

Desta vez temos fundamentos para o mercado seguir subindo. Ainda não sabemos os prejuízos causados em Honduras e Nicarágua; não sabemos ainda qual vai ser o tamanho da safra do Vietnam; ninguém sabe como, quando e quanto o consumo vai voltar a crescer; e principalmente qual vai ser a real quebra da próxima safra brasileira 21/22 (da mesma forma que esses 2 relatórios afetaram o mercado, ainda vamos ter muitos outros a serem publicados por bancos/corretoras/USDA/cooperativas).

Previsão de chuvas para os próximos 10 dias seguem positivas e alguns analistas ainda acreditam que as plantas poderão se recuperar. Mas realmente ninguém tem como prever antes de Jan-Fev-21, estimativas mais concretas e dentro da realidade.

Apesar do risco fiscal brasileiro rondando os mercados, o Real segue valorizando, chegando a negociar abaixo dos 5,30 R$/US$ e alguns bancos já falam no Real negociando abaixo dos 5/4,75 R$/US$ em 2021. Mais um fator para sustentar os preços no curto/médio prazo.

Com esse cenário, acreditamos que podemos ver o Set-21 superar os 200 centavos de dólar por libra-peso! Mantemos nossa sugestão para os próximos dias conforme comentário da semana passada e repetimos abaixo para análise, reflexão dos nossos parceiros:

– Com os furacões na América Central, e as condições climáticas no Brasil ainda preocupantes (com chuvas irregulares em diversas zonas produtoras), os fundos estavam comprados em 15.500 lotes. Agora, só saberemos no relatório do dia 5 de dezembro.

– Ainda temos que seguir monitorando e acompanhando muitas variáveis nos próximos meses, principalmente o desenvolvimento da safra brasileira: se vamos ter a recuperação das lavouras; se os grãos vão “encher”; como virá a qualidade; qual o real tamanho da quebra (5-10-15-20%?); se vamos ter novas restrições de lockdown com restrição da abertura do comércio durante o próximo inverno no hemisfério norte; qual será a taxa de cambio do R$/US$; e principalmente qual o apetite dos fundos para seguir “empurrando”, comprando e procurando levar os preços acima dos 130/135/170 centavos de dólar por libra-peso no Set-21!

– Seguimos sugerindo atenção as oportunidades para fixação de preços, para as próximas safras 21/22 e 22/23, comprando “Put Spreads” (seguros contra baixas) e ajustando/rolando os “Put-Spreads” pra cima a medida em que o mercado for subindo e vendendo “Calls”, ou até mesmo “Call-Spreads” para o produtor participar em eventual alta do mercado e ter um “stop” na posição caso o mercado venha a “rasgar” ano que vem!

– Se tivermos geadas fortes em 2021 no Brasil, algum novo fator altista (como surgimento de pragas), aumento na demanda mundial com a recuperação da economia, a confirmação da quebra em outros países, poderemos ver o mercado voltar a negociar acima dos 200 centavos de dólar por libra-peso quebrando muita gente que não esteja com as proteções contra a “alta” em posição!

Para aqueles que já estão com posições “estruturadas” nos livros (os famosos acumuladores que podem dobrar, aparecer se o mercado negociar a X nível), tenham cuidado e procurem já comprar proteção via “Call” ou “Call-Spread” para já mitigar essa eventual alta do mercado e evitar/limitar possíveis chamadas de margem e quebradeira das empresas!

Nesse momento deverão “aparecer” provedores dessas estruturas oferecendo operações com “strikes bem acima do mercado”, por exemplo, 170/200/250 centavos de dólar por libra-peso, operações com probabilidade “MINÍMA DE ACONTECER”. Nessas horas muito cuidado, cautela pois o mercado poderá explodir mesmo!! Não coloquem riscos desnecessários nos livros!

 

Boa semana a todos!

Marcelo Fraga Moreira*

*Marcelo Fraga Moreira é um profissional há mais de 30 anos atuando no mercado de commodities agrícolas, escreve este relatório sobre café semanalmente como colaborador da Archer Consulting.

** “Call” = opção de Compra

** “Put” = opção de Venda

** “Compra Call-Spread” = compra e venda simultânea de 2 Opções de Compra comprando a Opção com preço de exercício  mais baixo vendendo a Opção com preço de exercício mais alto);

** “Venda Call-Spread” = venda e compra simultânea 2 Opções de Compra vendendo a Opção com preço de exercício  mais alto e comprando a Opção com preço de exercício mais baixo);

** “Compra Put-Spread” = compra e venda simultânea 2 Opções de Venda comprando a Opção com preço de exercício  mais alto e vendendo a Opção com preço de exercício mais baixo);

** “Venda Put-Spread” = venda e compra simultânea 2 Opções de Venda vendendo a Opção com preço de exercício  mais alto e comprando a Opção com preço de exercício mais baixo);

 

 

Saiba mais sobre nossos cursos in company

Confira valores, disponibilidade e datas.

Estou interessado

Café

E O MERCADO ACORDOU!!!

27/02/2021

ler mais

Açúcar

CUIDADO COM OS EVENTOS DE CAUDA

26/02/2021

ler mais

Café

TERRA ‘A VISTA!! OU MELHOR, REFLAÇÃO ‘A VISTA?

21/02/2021

ler mais

Receba comentários semanais do mercado