fbpx

MENU

MENU

13 3307.5064 | 13 3307.5065

Café

E VOLTAMOS AOS +200 C/LB!!
16/12/2023

Apesar de ter sido um dos poucos analistas (ou o único) a acreditar e a sinalizar a possibilidade de ocorrer o “rallie do final do ano” o mercado me surpreendeu! A onda de calor no Brasil e os problemas reportados nos outros principais países produtores (Colômbia, Honduras, Nicaragua, Indonésia) continuaram, e provavelmente ainda continuarão dando suporte ao mercado.

 

O contrato Dez-23 (vence na próxima segunda-feira, dia 18 de dezembro) chegou a trabalhar na máxima do ano @ +202,85 centavos de dólar por libra-peso e encerrou a semana @ +201,80 centavos de dólar por libra-peso! Desde o dia 04 de outubro, quando indiquei a possível possibilidade do mercado ter encontrado o seu “piso” (quando negociou @ +143,70 centavos de dólar por libra-peso) o Dez-23 subiu incríveis +5.915 pontos!

 

Em R$/saca, no período acima, o café arábica tipo 6 subiu praticamente +300 R$/saca (saindo dos +760 R$/saca para +1.050/1.070 R$/saca) e o café arábica tipo “cereja descascado” dos +850 R$/saca para +1.150 R$/saca!

 

O “spread” Dez-23 x Março-24 encerrou a semana ainda “invertido” em -1.250 pontos! Nas últimas semanas trabalhou entre -900 / -1.250 pontos mesmo com o Brasil exportando nos últimos 2 meses aproximadamente +4,30 milhões de sacas/mês. Para o mês de dezembro-23 a projeção (com base nos dados publicados pela Cecafé*) também indica uma exportação novamente acima dos +4,30 milhões de sacas!

 

Considerando a exportação para o mês de dez-23 em +4,30 milhões de sacas, então, nos últimos 6 meses (julho-dez-23) o Brasil terá exportado +22,95 milhões de sacas! Considerando que o Brasil irá exportar novamente +700 mil sacas de café tipo robusta no mês de dez-23, então desse total o Brasil terá exportado +4,080 milhões de sacas do café tipo robusta – representando +17,78% das exportações totais brasileiras! Do jeito que está indo, possivelmente o Brasil irá encerrar as exportações da safra 23/24 do café tipo robusta acima dos +6,00 milhões de sacas! Uma hora, até o início da colheita da próxima safra brasileira 24/25, o mercado interno vai ter que “pagar” o preço. Pois se o Brasil exportar +6,00 milhões de sacas do café tipo robusta então vai “sobrar” para o mercado interno apenas +11 / +13 milhões de sacas para ser utilizado para atender a demanda do mercado interno!

 

Nessa semana Londres continuou firme e voltou a encerrar os 2 próximos vencimentos janeiro-24 e março-24 acima dos +2.800 US$/tonelada (aproximadamente 167,97 US$/saca ou +829 R$/saca). Volto a sinalizar minha leitura onde o café tipo robusta brasileiro vem sendo negociado com um desconto exagerado no mercado interno. Deveria estar negociando pelo menos na paridade ao café arábica “tipo rio”. Se a quebra para a próxima safra 24/25 confirmar e o Brasil continuar exportando acima dos +500/600.000 sacas por mês durante os próximos 6 meses vai faltar café robusta no Brasil!

 

As exportações brasileiras nesses primeiros 6 meses da safra 23/24 realmente estão surpreendendo. Minha estimativa era para o Brasil exportar entre +36 / +38 milhões de sacas. Considerando que deveremos encerrar o semestre com praticamente +23 milhões de sacas, então nos próximos 6 meses (Jan/24-Junho/24), considerando minha estimativa no topo em +38 milhões de sacas, então o Brasil poderá exportar nos próximos meses (janeiro-junho-24) apenas +2,50 milhões de sacas por mês! E isso considerando uma safra brasileira total em +60 milhões de sacas (contra a Conab* agora publicando sua última estimativa em +55,10 milhões de sacas)! Se considerarmos a safra brasileira 23/24 com base na projeção do USDA* em +66,30 milhões de sacas, então, no mesmo período acima o Brasil poderá exportar no máximo +3,50 milhões de sacas/mês.

 

Independente da “sua estimativa inicial” (considerando a safra brasileira 23/24 em +55,10 / +60,00 / +66,60 milhões de sacas) e considerando que nos últimos 3 meses (out-nov-dez-23) o Brasil exportou +4,30 milhões de sacas/mês, para os próximos 6 meses o Brasil deverá reduzir sua exportação mensal entre -800.000 / -1.800.000 sacas POR MÊS! Salvo todo mundo estar errado e começar a brotar café escondido em alguma fazenda, armazém, terminal logístico!

 

Com o mundo avido por café, e com essa projeção na redução no volume da exportação brasileira para os próximos meses, o mercado ainda tem tudo para continuar muito firme! E sim, continuar a sua tendência de alta para os +250 centavos de dólar por libra-peso! Se a onda de calor continuar nas próximas semanas as quebras nas lavouras do café tipo robusta serão sim irreversíveis! Nessa semana o presidente da cooperativa Coabriel publicou sua estimativa para uma redução entre -15% / -25% na sua região de atuação. Isso representa uma possível redução entre -1,50 / -2,50 milhões de sacas!

 

No curto prazo, porém, o mercado “esticou” muito! Nos últimos 15 dias os fundos + especuladores continuaram aumentando a posição “comprada”. Segundo a última publicação do CFTC* a posição atual está “comprada” em +18.393 lotes! Infelizmente ainda não romperam a barreira dos +20.000 lotes! E nos últimos 15 dias os fundos + especuladores foram mais “comedidos” comprando apenas +3.000 lotes. Ou seja, para continuarem “comprando” vamos ter que aguardar a confirmação de novas notícias “altistas”, “problemas logísticos”… (no final de semana as empresas de navegação MSC e Hapag Loyd já anunciaram que irão restringir a navegação pela rota do “mar vermelho / Red Sea” em função do escalonamento das ameaças do terroristas do Iêmen contra navios mercantes).

 

Com base na posição do próximo vencimento das opções no contrato Março-24, a posição em aberto das opções de venda “put*” relevante está no “strike” +180 centavos de dólar por libra-peso com +4.382 lotes. Se os fundos + especuladores conseguirem “empurrar” o Março-24 para este nível poderemos ver uma onda de “stops” sendo acionados buscando rapidamente os +160 / +150 centavos de dólar por libra-peso! A posição em aberto nas opções de venda “put*” nos “strikes” +180 / +175 / +170 / +165 / +160 / +155 / +150 / +145 / +140 centavos de dólar por libra-peso fecharam respectivamente com +4.382 / +620 / +2.128 / +2.788 / +5.138 / +2.590 / +2.193 / +2.158 / +3.426 lotes em aberto!

 

Na posição das opções de compra “call*” nos “strikes/vencimentos” +175 / +180 / +185 / +190 / +195 / +200 / +205 / +210 / +215 centavos de dólar por libra-peso a posição em aberto encerrou a semana com +1.372 / +2.923 / +2.004 / +3.911 / +725 / +2.984 / +644 / +1.732 / +1.515 lotes em aberto!

 

Nos últimos 2 meses os “vendidos” nas opções de compra “call*” perderam muito dinheiro e provavelmente foi um dos motivos para o mercado ter subido tanto nesse período, pegando os “vendidos” no contra-pé! Como exemplo, a opção de compra call* vencimento +160 centavos de dólar por libra-peso chegou a valer +6,50 R$/saca e encerrou a semana em +195 R$/saca!

 

Creio que antes do mercado voltar a subir iremos ver o movimento contrário. Nesse momento as opções de venda “put*” com os “strikes/vencimentos” mais elevados, estão “baratas” novamente! A opção de venda “put*” no “strike” +180 centavos de dólar por libra-peso encerrou a semana valendo aproximadamente +38,00 R$/saca. Esse “strike” +180 c/lb, considerando um “desconto de compra” em -30 pontos, equivale a um café tipo 6 “bica-corrida” ao redor dos +1.000 R$/saca. Ou seja, o “especulador” ou produtor que investir +38 R$/saca estará protegido com um piso na sua “venda” em +962 R$/saca! O “especulador” profissional não está preocupado com o custo de produção do Brasil, do Vietnam, da Colômbia! Ele está preocupado em ganhar dinheiro e muito dinheiro (ou perder muito dinheiro se estiver na posição contraria) operando toda essa volatilidade no “maravilhoso mercado do café”!

 

Continuo “de olho” na média-móvel dos +200 dias em todos os próximos vencimentos! Na sexta-feira todos os vencimentos março-24 até o dez-25 encerraram praticamente +2.000 acima da média-móvel dos +200 dias! Se eu estou vendo essa “oportunidade” na venda então imaginem os fundos + especuladores + os algoritmos profissionais, com dinheiro “ilimitado” para especular e “jogar” o mercado “pra cima ou pra baixo” sempre justificando para as suas diretorias “com bases nos números / planilhas / levantamentos de safra” realizados pelos seus times de “research / inteligência de mercado”!

 

+2.000 pontos representam aproximadamente +136 R$/saca!


Março-24

O “mercado” voltou a dar oportunidade para o produtor brasileiro comprar seguro / proteção para a próxima safra 25/26 garantindo um “piso / teto” entre +1.000 R$/saca e +1.160 R$/saca a “custo zero”!

 

Ou, o produtor pode vender parte da sua estimativa da sua produção para a safra 25/26 ao preço atual proposto pelas cooperativas / tradings (ao redor dos +1.050 R$/saca) já garantindo sua remuneração e simultaneamente comprar seguro contra a “alta / eventual quebra na sua safra” em função do risco de geada no próximo inverno brasileiro durante o período maio-agosto-24. A estrutura compra “call-spread*” +200 / -225 centavos de dólar por libra-peso no vencimento dez-24 encerrou a semana, no valor teórico, custando aproximadamente +40 R$/saca. Então, colocando todos esses números na ponta do lápis, o produtor que vender sua produção @ +1.050 R$/saca estará com uma venda liquida nos seus livros em @ +1.010 R$/saca e estará protegido contra eventuais problemas na sua produção entre +1.136 R$/saca até +1.303 R$/saca (desde que o Dez-24 encerre no dia 08 de novembro 2024 acima dos +200 centavos de dólar por libra-peso!

 

Aproveitem as oportunidades que o mercado proporciona para o produtor! Há 2 meses os produtores estavam “desesperados” com o mercado interno pagando +780 R$/saca para o café tipo arábica e +550 R$/saca para o café tipo robusta! Em 2 meses o “mercado” corrigiu e melhorou praticamente +300 R$/saca / +200 R$/saca respectivamente!

 

Como sempre, proteja-se! O mercado será sempre “soberano”!

 

Este é o último comentário de 2023.

 

Gostaria de agradecer a todos por mais um ano juntos. Pelos “feedbacks”, pela troca de conhecimento e parceria entre nossos leitores/colaboradores.

 

Desejo a todos um Feliz Natal e um 2024 abençoado a cada um de vocês e familiares!

 

E não se esqueçam do Aniversariante:

 

“O anjo porém lhes disse: Não temais: eis aqui vos trago boa nova de grande alegria, que o será para todo o povo: é que hoje vos nasceu, na cidade de Davi, o Salvador, que é Cristo, o Senhor”. Lucas 2:11-12

Voltaremos no primeiro final de semana de fevereiro de 2024.

 

 

Marcelo Fraga Moreira*

 

*Marcelo Fraga Moreira é um profissional há mais de 30 anos atuando no mercado de commodities agrícolas, escreve este relatório sobre café semanalmente como colaborador da Archer Consulting.

** “Call” = opção de Compra

** “Put” = opção de Venda

** “Compra Call-Spread” = compra e venda simultânea de 2 Opções de Compra comprando a Opção com preço de exercício mais baixo vendendo a Opção com preço de exercício mais alto);

** “Venda Call-Spread” = venda e compra simultânea 2 Opções de Compra vendendo a Opção com preço de exercício mais baixo e comprando a Opção com preço de exercício mais alto);

** “Compra Put-Spread” = compra e venda simultânea 2 Opções de Venda comprando a Opção com preço de exercício  mais alto e vendendo a Opção com preço de exercício mais baixo);

** “Venda Put-Spread” = venda e compra simultânea 2 Opções de Venda vendendo a Opção com preço de exercício  mais alto e comprando a Opção com preço de exercício mais baixo);

** “CFTC” = Commodity Futures Trading Commission – agência independente do governo dos Estados Unidos que regula os mercados de futuros e opções das commodities;

** “IBGE” = Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística

 ** “Cecafé” = Conselho dos Exportadores de Café do Brasil

** “SECEX” = Secretaria comércio exterior

** “CNC” = Conselho Nacional do Café

** “USDA” = Departamento da Agricultura dos Estados Unidos

** “FNC” = Federação Nacional dos Cafeicultores da Colômbia

** “FAS” = Serviço Agrícola Estrangeiro do USDA*

** “OIC” = Organização Internacional do Café

** “GCA” = Green Coffee Association

** “ABIC” = Associação Brasileira da Indústria de Café

** “Sincal” = Associação dos Produtores do Brasil

** “NDF” = (Non-Deliverable Forward), um contrato a termo de moeda com liquidação financeira, com vencimento para aquele mês

** “Pib” = Produto Interno Bruto

** “FED” = Banco Central Americano

** “NOAA” = Departamento Nacional da Atmosfera e Oceanos dos Estados Unidos

** “EUROSTAT”  = Serviço de Estatística da União Europeia responsável pela publicação de estatísticas e indicadores de elevada qualidade a nível europeu que permite a comparação entre países e regiões

** “OPEP” = A Organização dos Países Exportadores de Petróleo

** “COOXUPÉ” = Cooperativa Regional de Cafeicultores em Guaxupé

** “Coccamig” = Cooperativa Central de Cafeicultores e Agropecuaristas de Minas Gerais

** “PIB” = Produto interno Bruto de um país

** “COPOM” = Comitê de Política Monetária, é um órgão do Banco Central. Ele foi criado em 1996 com o objetivo de traçar e acompanhar a política monetária do país. Esse é o órgão responsável pelo estabelecimento de diretrizes a respeito da taxa de juros

** “BASIS” = O basis é a disparidade de preço causada pela diferença geográfica entre os pontos de entrega da commodity. Ele é calculado subtraindo o valor da commodity no mercado físico em determinada praça, pelo preço do mesmo produto no mercado futuro.

** “Bandas de bollinger” = do inglês bollinger bands, é um indicador de volatilidade bastante utilizado para prever se um ativo está sobre-comprado, estável ou sobre-vendido. Ele é formado por duas médias móveis, uma superior e outra inferior que indicam tal informação. São alguns atributos desse indicador:

  • Antever os níveis de preço de um ativo
  • Antecipar topos e fundos de preço no gráfico
  • Mostrar a intensidade de valorização ou desvalorização de um ativo

Portanto, este indicador tenta mostrar se uma ação está barata ou cara, em um determinado período de tempo.

Desse modo, ele é indicado para operações de curto prazo, day trade ou swing trade.

O autor da técnica é o americano John Bollinger (nascido em 1950), analista financeiro e colaborador da área de análise técnica. John lançou o seu livro Bollinger on Bollinger Bands em 2001, mas essa técnica começou a ser desenvolvida por ele ainda na década de 1980. As bandas são derivadas das médias móveis e mostram que, independente de qualquer movimento que o preço faça, ele tende a voltar a um equilíbrio. Portanto, temos aí um “estreitamento das bandas” no gráfico de candlestick.

** “PMI” = A sigla PMI significa, em inglês, Purchasing Manager’s Index e é um indicador que mede a atividade econômica de um país a partir de pesquisas mensais realizadas por uma empresa privada.

Assim, o PMI também é conhecido como Índice de Gerentes de Compra e seu principal objetivo é fornecer informações sobre a temperatura de alguns setores da economia e orientar os diversos profissionais do mercado.

Receba comentários semanais do mercado







Saiba mais sobre nossos cursos in company

Confira valores, disponibilidade e datas.

Estou interessado

Café

A SAFRA 23/24 PROJETA TER SIDO BEM ACIMA DA ESTIMATIVA DA CONAB*!

17/02/2024

ler mais

Açúcar

UM LONGO CAMINHO A PERCORRER

16/02/2024

ler mais

Café

“Davis” x “Golias”!

10/02/2024

ler mais

Receba comentários semanais do mercado