fbpx

MENU

MENU

13 3307.5064 | 13 3307.5065

Café

A PROCURA DE UM BOM PRETEXTO!
27/03/2021

Receba comentários semanais do mercado







Apesar do mercado ter trabalhado no Set-21 com uma amplitude de 525 pontos (mínima/máxima @ 129,25/134,50 centavos de dólar por libra peso) o contrato terminou praticamente igual ao fechamento da sexta-feira anterior @ 132,45 x 132,95 centavos de dólar por libra peso.

Mesmo assim a semana foi agitada. O mercado chegou a assustar os produtores (tentando romper e fechar abaixo do importante suporte da média móvel dos 72 dias @ 130,10) e, do outro lado, chegou a alegrar os produtores (quando se recuperava tentando romper e fechar acima das importantes resistências das médias móveis dos 50/17/9 dias respectivamente @ 133,20/133,80/134,70 centavos de dólar por libra-peso).  

O Real continuou pressionado e fechou a semana @ 5.7570 R$/US$ (desvalorizando -4,73%). Na terça-feira, após o fechamento dos mercados o Supremo Tribunal Federal votou pela “parcialidade” do Juiz Sérgio Moro favorecendo o ex-presidente Luiz Ignacio da Silva. As repercussões e as consequências dessa decisão histórica ainda são uma incógnita! Na quarta-feira a Argentina declarou novamente que não tem como honrar seus acordos com o FMI; os juros americanos de longo prazo continuaram negociando entre 1,60%-1,75%. Na quinta-feira, o Senado brasileiro aprovou o novo orçamento 2021 incluindo “novos ajustes” na ordem dos 26 bilhões de reais. Mais uma vez o risco do aumento do déficit fiscal e a insegurança jurídica brasileira assustaram o mercado. E, na sexta-feira não teve jeito. O Real desvalorizou -1,88% apenas nesse dia!

A desvalorização do Real, no curto prazo, contribuiu para dar sustentação aos negócios no físico para entrega imediata com os preços voltando a negociar entre 680-800 r$/saca (a qualidade “cereja descascado” chegou a negociar @ 820 r$/saca). Por outro lado, a inflação continua fora de controle com os insumos agrícolas, fertilizantes, combustíveis subindo como que se não houvesse amanhã! Para a venda com entrega futura para Set-22 algumas cooperativas/tradings chegaram a oferecer preços acima dos 850 r$/saca! Mas os produtores seguem reticentes para realizar novas vendas para a próxima safra 21/22 e 22/23!

A colheita da safra 20/21 começa oficialmente na próxima segunda-feira. Muitos produtores/grupos de whatsapp continuam “batendo o pé” que a safra quebrou e que o mercado ainda vai se surpreender com os resultados finais. Os números estimados para a safra 20/21 continuam entre 43-57 milhões de sacas. Até agora o pior cenário é o da CONAB e o melhor cenário do Rabobank. Quem sobreviver até lá verá! Façam suas apostas!

Para contribuir com o cenário altista de curto prazo tivemos 3 notícias “positivas” no início da semana: avanço da vacinação nos Estados Unidos e Europa; novo lockdown na França e Alemanha (na Alemanha foi cancelado no dia seguinte pois o governo alegou não ter tido tempo hábil para a implementação das regras); e finalmente a interrupção do fluxo de mercadorias com o fechamento do Canal de Suez na quarta-feira! As 2 primeiras notícias animaram o mercado pois gerou a expectativa com o aumento da demanda pelo café em função da reabertura dos restaurantes/cafés, circulação da população. E a última notícia, o encalhe do navio Ever Given, poderá criar um colapso no abastecimento de café na Europa e a redução dos estoques de segurança nos principais portos europeus.

O navio Ever Given segue encalhado sem previsão para voltar a navegar e liberar a navegação no canal. Segundo informações publicadas no Estadão deste sábado, já são mais de 300 navios ancorados, aguardando a liberação do canal. A conta contra os armadores já começa a correr e a decisão baseada em “tempo e dinheiro” é basicamente uma só: o tamanho do prejuízo! Seguir aguardando ou já levantar âncoras e realizar a viagem através do Cabo da Boa Esperança (adicionando mais 15/18 dias de navegação) ao custo estimado entre 30-50 mil usd/dia com combustível?

Essa noticia soou como uma melodia para os produtores pois a interrupção no fluxo de café do Vietnam, Indonésia, e Índia para a Europa deverá surtir efeito nos preços do café no curto prazo. As cotações em Londres para o café robusta voltaram a negociar próximo aos 1.400 usd/ton. Esse “tiro” poderá sair pela culatra pois os containers (que já estavam difíceis para liberar/embarcar) vão ser disputados a tapa entre os embarcadores e os preços com logística deverão subir no curto prazo.

Os produtores brasileiros seguem procurando novos pretextos para o mercado seguir subindo. Motivos? Vários: As 2 últimas semanas foram muito secas, sem chuvas nas principais regiões produtoras; houve esqueletamento em várias fazendas e o reflexo será sentido na próxima safra; alguns poucos produtores decidiram trocar café pelo plantio de soja/milho; o consumo mundial deverá retomar no segundo semestre… E, como falamos na semana passada, a colheita da safra 20/21 mal começou e já tem “terrorista” prevendo que a próxima safra 21/22 será ainda menor e que a demanda continuará crescendo (mesmo com toda essa crise mundial do covid-19… Será?).

O sonho para muitos produtores continua sendo o café negociar acima dos 1.500 r$/saca! Será possível? Sim. Provável? No curto prazo acreditamos que não… Salvo se houver geadas entre os próximos meses, entre Maio-15 Agosto, e nova estiagem entre Set-Dez-21. Nesse pior cenário muitos produtores vão quebrar pois muitos já se comprometeram com vendas para entrega futura para a próxima safra 21/22 e 22/23! A “alegria” de alguns será o desastre para muitos! Caso não houver geadas e na próxima primavera voltar a chover  acreditamos que a próxima  safra 21/22 irá se recuperar e a produção será novamente acima das 70 milhões de sacas! E os preços entre 90-110 centavos de dólar por libra-peso! Como já vimos, nos mercados agrícolas, de commodities, tudo é possível! Ano passado já vimos o petróleo negociar a -40 usd/barril! A “lei da oferta e demanda” segue valendo e se ajustando diariamente!

Seguimos recomendando a compra de proteção para a safra 20/21 com a compra de “Call” ou “Call-Spread” contra o Set-21. Como já tem muito produtor vendido (novamente, se vier uma geada forte nos próximos meses…), o mercado poderá explodir no curto prazo! Invistam 20-40 R$/saca para poder dormir tranquilo e atravessar o próximo período de inverno que se aproxima rapidamente sem stress!

Para a safra 21/22, vender café acima de 700/750/800 R$/saca pode não ser o ideal hoje, mas poderá ser uma excelente venda caso as chuvas voltem à normalidade entre Set-Dez-21, e caso a próxima safra 21/22 voltar a ser superior a 65-70 milhões de sacas! Nesse caso seguimos sugerindo a compra no Set-22 da “Put-Spread” +135/-110 e aguardar para fixar as vendas futuras e/ou vender a opção de compra “Call/Call-Spread” para financiar a compra da “Put-Spread” quando o inverno chegar!

Os fundos voltaram a liquidar sua posição comprada em -6.000 lotes e seguem comprados em “apenas” +21.000 lotes! Nos últimos 2 meses reduziram a posição praticamente pela metade! Ou seja, qualquer stop para cima poderá disparar novas compras e qualquer stop para baixo poderá disparar novas vendas! Atenção ao clima! Acreditamos que esse será o fator determinante para as próximas semanas!

Como sempre, sejam prudentes! Cuidado com os acumuladores, as estruturas que “aparecem/desaparecem/dobram”!

Não coloquem riscos desnecessários nos seus livros!

 

Uma ótima semana a todos!

 

Marcelo Fraga Moreira*

*Marcelo Fraga Moreira é um profissional há mais de 30 anos atuando no mercado de commodities agrícolas, escreve este relatório sobre café semanalmente como colaborador da Archer Consulting.

** “Call” = opção de Compra

** “Put” = opção de Venda

** “Compra Call-Spread” = compra e venda simultânea de 2 Opções de Compra comprando a Opção com preço de exercício  mais baixo vendendo a Opção com preço de exercício mais alto);

** “Venda Call-Spread” = venda e compra simultânea 2 Opções de Compra vendendo a Opção com preço de exercício  mais alto e comprando a Opção com preço de exercício mais baixo);

** “Compra Put-Spread” = compra e venda simultânea 2 Opções de Venda comprando a Opção com preço de exercício  mais alto e vendendo a Opção com preço de exercício mais baixo);

** “Venda Put-Spread” = venda e compra simultânea 2 Opções de Venda vendendo a Opção com preço de exercício  mais alto e comprando a Opção com preço de exercício mais baixo);

** “CFTC” = Commodity Futures Trading Commission – agência independente do governo dos Estados Unidos que regula os mercados de futuros e opções das commodities;

 

Saiba mais sobre nossos cursos in company

Confira valores, disponibilidade e datas.

Estou interessado

Café

DIRETO AO PONTO!

10/04/2021

ler mais

Açúcar

DÚVIDAS E PREOCUPAÇÕES

09/04/2021

ler mais

Café

STOPS ATINGIDOS! E AGORA?

03/04/2021

ler mais

Receba comentários semanais do mercado